forworldtriplovers.com

Visite Budapeste: o mini-guia essencial para conhecer!

Quem sou
Lluís Enric Mayans
@lluísenricmayans
REFERÊNCIAS EXTERNAS:

FONTES CONSULTADAS:

Avaliação do artigo:

Aviso de conteúdo


Embora não seja muito conhecido na Europa Ocidental, A Hungria é o lar de muitos interesses para o viajante. As planícies da Europa central e as regiões naturais bem preservadas oferecem todas as possibilidades para relaxar e se reconectar com o meio ambiente. Mas a maioria dos turistas não deixará de visitar Budapeste, cidade das águas, arte e história. Isso sempre acolhe o visitante com respeito imperial, relíquia de uma história rica e orgulhosa que nunca cessa de perseverar. E para os turistas, o choque estético costuma ser inesperado!





Por que viajar para Budapeste?

Para o turista curioso, visitar Budapeste oferece todas as vantagens de uma estada em um lugar repleto de uma densa história, mas decididamente voltado para o futuro. A história magiar remonta a tempos imemoriais, quando os reinos da Europa central governavam com força e grandeza sobre as regiões vizinhas. Além disso, Budapeste é o cenário no qual esta memória gloriosa é preciosamente preservada. A arquitetura da cidade é o testemunho mais óbvio da riqueza cultural de um país que no entanto não se esquece de ser moderno.

Castelo Vajdahunyad

Abrangendo o Danúbio, as duas partes da cidade são baseadas em ambientes muito diferentes. Buda, a colina, examina as grandes planícies de Peste do outro lado do rio, com um olhar certamente benevolente, mas mesmo assim imperial. Museus históricos e clubes da moda compartilham um tecido urbano febril onde cada rua tem um interesse. Além do mais, Budapeste é uma excelente base para explorar a paisagem circundante. Por fim, os preços praticados aqui são muito mais baixos do que se pode esperar na Europa. Um bem com os pés no chão, mas, no entanto, essencial.





Quando ir para Budapeste?

A localização da cidade de Budapeste no continente a torna um destino predominantemente de verão. Os meses de julho e agosto são de multidões e às vezes até de invasão. Os preços cobrados são, então, muito mais elevados do que durante o inverno e as estações intermediárias. Tomar banho nos banhos termais da cidade quando a temperatura sobe pode até ser um desafio quando multidões de turistas secos se aglomeram ao redor das famosas fontes de Budapeste.

As diferenças de temperatura entre o verão e o inverno são impressionantes. Não é incomum observar uma amplitude de mais de 40 ° C entre o máximo e o mínimo ao longo de um ano. As tempestades são muito comuns no verão, assim como a neve no inverno. Portanto, recomendamos visitar Budapeste na primavera ou no outono, mas não muito tarde, porque o frio vem rápido, depois que muitos turistas abandonaram as ruas e o clima amoleceu.

DICAS PRÁTICAS : Verifique a previsão do tempo em Budapeste mês a mês para saber qual é a melhor época para viajar.

Qual orçamento planejar no local?

O custo de vida é uma das principais razões do sucesso da Hungria em geral e de Budapeste em particular. Estima-se que seja em média 27% menos importante do que na França, com as mesmas grandes variações de acordo com a temporada. Além do mais, Budapeste é mais cara do que todo o país, especialmente quando se trata de acomodação no verão. Os preços são então extremamente elevados. Lembre-se de reservar com bastante antecedência porque não é raro ver um quarto duplo alugado por mais de 160 euros a noite!





Uma rua no centro da cidade

Por outro lado, catering é muito barato. Pode comer muito bem por menos de 20 euros por pessoa e a qualidade da gastronomia húngara garante que vai partir com a barriga cheia e o espírito alegre! Cerveja, especialmente cerveja local, também é muito acessível. Assim como o transporte com a passagem de ônibus a um euro e o quilômetro de táxi pelo mesmo preço. Finalmente, pense no orçamento do museu, que pode ser significativo quando você escolhe visitar Budapeste para a história, a menos que você se equipar com o Budapest Card, sobre o qual falaremos novamente a seguir.

Como ir para Budapeste da França?

Para chegar a Budapeste, várias empresas oferecem voos diretos de Paris. A viagem de volta na Air France custa em média 150 euros, mas é possível obter preços mais vantajosos indo lá com antecedência e solicitando as empresas de baixo custo. Em pouco mais de 2 horas, você pousará no aeroporto Franz Liszt, localizado a poucos quilômetros do centro da cidade e bem servido por transporte público. Aventureiros de betume poderão escolher o carro, com a condição de suportar as 13 horas de viagem necessárias. Sabendo que não vão poupar dinheiro porque o orçamento da gasolina e das portagens é de 170 euros.

Você também pode chegar à capital húngara de trem. As três estações de trem da cidade, no entanto, não estão diretamente conectadas a Paris.. Terá de mudar em Viena ou Genebra e o custo da viagem será ainda mais importante do que de avião, cerca de 190 euros para uma viagem de cerca de 16 horas. O autocarro é mais económico (cerca de 60 euros) mas também mais longo, 22 horas no mínimo! A última possibilidade é chegar à capital por via fluvial. Visite Budapeste via Danúbio é mágico e a viagem de Bratislava, que dura cerca de 4 horas e custa entre 90 e 120 euros, é magnífica!





Como se locomover pela cidade?

Os turistas se beneficiam de uma sólida rede de transporte público ao visitar Budapeste. A cidade inclui várias linhas de metrô diferentes. Os ingressos devem ser validados na entrada e os cheques são frequentes. Portanto compre os seus bilhetes, porque o seu custo inferior (cerca de 300 forints, ou cerca de um euro) não justifica a viagem gratuita. A rede de ônibus também é muito eficiente. Linhas cruzam a cidade dia e noite, atendendo a mais de 260 rotas.

Visitar Budapeste também é facilitado pela presença de linhas de bonde que permitem observar a paisagem sem ter que andar no frio, por exemplo. As passagens são as mesmas dos ônibus, mas os bondes são mais convenientes e rápidos. Você também pode contar com a rede de táxis oficiais que cruzam a cidade. Eles são facilmente identificados graças à placa amarela e ao crachá de identificação no painel.

O que comer e beber em Budapeste?

Visitar Budapeste oferece muitas possibilidades de caminhadas ou transporte, inúmeras visitas a museus e todo tipo de atividades que acabam abrindo o apetite. Felizmente, na Hungria, sabemos preparar refeições em torno de pratos revigorantes! As sopas são obrigatórias. Bableves, à base de feijão branco ou sopa Goulash, uma sopa composta por carne, vegetais e páprica por exemplo. Estas sopas podem ser utilizadas como prato único à noite. Saborosos, picantes e nutritivos, também são baratos e podem ser encontrados em qualquer lugar.

Goulash Húngaro

Se ainda tiver apetite, pode sempre contar com um Langos, uma espécie de donut gordo, guarnecido com crème fraîche e queijo ralado. Uma fatia de pão! Peixes de água doce também são populares entre os húngaros. Geralmente são servidos fritos e acompanhados de molho tártaro e batata. Nós também encontramos muita carne na gastronomia húngara. Frango com páprica, guisado de Pörkölt ou Libamaj, equivalente ao foie gras local, carne será servida! Quanto às sobremesas, apreciamos em particular o Strudel ou a sua variação húngara chamada Retes. Também gostamos das Turospalacsinta, panquecas recheadas com queijo cottage e uvas. Além dos famosos Kurtosalacs, o brioche local pacientemente cozido no espeto.

Qual bairro escolher para hospedagem?

Geralmente, recomendamos o distrito de Pest em vez de Buda. Na verdade, é deste lado do Danúbio que a maioria das atividades e lugares para sair estão localizados. Prefira também o centro da cidade pois os arredores são bastante sombrios. Especialmente porque, exceto no verão, a acomodação é bastante acessível. Para os notívagos, o 7º arrondissement será perfeito. Antigo bairro judeu, hoje reúne a maioria dos restaurantes e bares da moda da capital. Perfeito para viagens!

Aqueles que desejam visitar Budapeste facilmente enquanto descansam em uma área mais tranquila terá que se mover em direção ao 5º arrondissement. Muito central e tranquilo, este bairro, também conhecido como Belvaros, é perfeito para desfrutar da magia arquitetônica de Budapeste, enquanto aprecia as águas calmas do Danúbio. Finalmente, o 6º arrondissement é um dos bairros mais bonitos da capital. É o lar de muitos edifícios magníficos, como a Opera House e sua Avenida Andrássy! Listado como patrimônio da humanidade pela UNESCO, é simplesmente mágico.  

Quais são os principais monumentos e museus a visitar?

Budapeste é uma cidade muito bonita, rica em testemunhos da grandeza imperial do passado. As duas ruas Andrássy e Vaci Utca sozinhas já são façanhas esplêndidas. No entanto, está em construções como Parlamento de Budapeste ou Castelo de Buda que toda a ciência estética dos construtores foi expressa. A Ponte das Correntes e a Ópera lembram-nos que o século XIX foi uma época de ouro para o país. E a Cidadela, construída ao mesmo tempo, oferece uma vista magnífica da cidade, embora tenha sido inicialmente concebida como um instrumento de controle populacional ...

A Ponte das Correntes

Poderíamos citar também o Mercado Central, a Basílica de Saint-Etienne, a Place des Héros ou a Sinagoga, mas é difícil fazer uma seleção porque os monumentos importantes são numerosos. Em vez disso, recomendamos que você se deixe levar pelo passeio e visite Budapeste como um diletante curioso. Os museus também estão muito presentes para educar os viajantes que procuram informações: Museu Nacional Húngaro para a história, Museu de Belas Artes para a cultura ou Museu do Holocausto para a memória, a escolha é sua!

Quais são os passeios mais bonitos para fazer?

Recomendamos fortemente dar um passeio o mercado central da cidade. Aqui, aproveitaremos a arquitetura do local, faremos um passeio entre as barracas dos artesãos ou degustaremos um prato em movimento em uma das barracas que margeiam o campo. Você também pode pegar a Avenida Andrássy para se conectar com a Praça dos Heróis. Uma das praças mais bonitas e famosas da Europa também é contígua com o Városliget, "madeira da cidade de Budapeste", um local ideal para um piquenique.

Um passeio ao longo do Danúbio é obviamente essencial. Cidade da água e da tecnologia, Budapeste foi a primeira a construir uma ponte pênsil com a famosa Ponte das Correntes. Podemos eventualmente seguir este passeio aquático com um pequeno passeio em banhos termais que pontilham a cidade. Visitar Budapeste sem nadar seria um crime de lesa-majestade! Você pode finalmente gastar tudo uma tarde na Ilha Marguerite. Facilmente acessível por bonde, este cenário verde é perfeito para correr, descansar ou almoçar com os amigos!

Banhos termais de Budapeste

Informação útil

Para preparar melhor a sua estadia em Budapeste, aqui estão algumas informações adicionais:

  • Moeda : embora faça parte da União Europeia, a Hungria ainda usa sua própria moeda, o forint. No entanto, os cartões bancários internacionais são amplamente aceitos.
  • Budapest Card : cartão oficial do Posto de Turismo de Budapeste, oferece acesso gratuito a sete museus, descontos em outros monumentos e também nos transportes.
  • Segurança : Embora Budapeste seja uma cidade segura, ainda assim recomendamos que você tome cuidado com os furtos que costumam aumentar no verão.
  • Língua : Os húngaros nem sempre se sentem à vontade com línguas estrangeiras, mas as gerações mais novas sim. Não hesite em usar uma ou duas palavras locais, pois terá um grande prazer!

Visite Budapeste para vivenciar a história e se soltar!

Visitar Budapeste oferece a oportunidade de mergulhar em uma história rica e diversa. Muitas vezes esquecemos, mas os reinos da Europa central construíram potências fortes e brilhantes, permitindo a elevação de esplêndidos edifícios entre os mais bonitos da Europa. Nesta base, a cultura húngara desenvolveu toda uma componente hospitaleira, o sabor da cozinha simples mas acolhedora ou mesmo um sentido estético subtil e requintado. E, portanto, é muito natural que o turismo tenha florescido nessas terras cheias de vida e sabor. Por isso, não hesite em viajar pela Hungria e descobrir as mais belas paisagens do país.

Adicione um comentário a partir de Visite Budapeste: o mini-guia essencial para conhecer!
Comentário enviado com sucesso! Nós o revisaremos nas próximas horas.